A DESISTÊNCIA SILENCIOSA

  • Desistir silenciosamente é a prática de fazer o mínimo para manter o emprego ou, neste caso, o casamento.
  • Um parceiro que desiste silenciosamente pode procurar desculpas para evitar intimidade e fazer amor.
  • Pessoas que desistem silenciosamente podem fantasiar que estão solteiras novamente, embora não façam nenhum esforço para abandonar o relacionamento.

VEJA,DEPRESSÃO PÓS-PARTO

Décadas atrás, Neil Diamond e Barbra Streisand retrataram de forma precisa essa desistência silenciosa em seu dueto “You Don’t Bring Me Flowers Anymore”, descrevendo um relacionamento no qual os parceiros simplesmente desistem de tentar.

O abandono silencioso no contexto de um casamento reflete a estratégia de fazer o mínimo necessário para manter a relação. Para o cônjuge que ainda investe no relacionamento, testemunhar a gradual evaporação do parceiro pode ser desanimador.

COMO LIDAR COM AS SUPRESAS DA VIDA? AQUI

Apesar de estarem fisicamente presentes, esses parceiros tornam-se tão efêmeros quanto fantasmas em termos de contribuição substancial para o casamento.

Existem quatro indicadores de que um cônjuge pode estar abandonando silenciosamente o relacionamento, ou que a pessoa está fazendo isso consigo mesma:

  1. Realização mínima: O abandono silencioso envolve gastar a mínima energia necessária e realizar apenas o essencial para sobreviver no relacionamento. O desejo de passar o menor tempo possível com o parceiro e fazer apenas atividades “obrigatórias” torna-se evidente.
  2. ANSIEDADE & MATERNIDADE” é um guia transformador, com mais de 100 páginas (PDF), criado com o intuito de apoiar mães e mulheres em sua jornada emocional, fornecendo insights valiosos sobre ansiedade e estratégias eficazes para alcançar o equilíbrio. Esse conteúdo também é extremamente relevante para mulheres sem filhos que desejam compreender e superar a ansiedade em suas vidas.
  3. A sensação de que o relacionamento não pode ser reavivado leva os desistentes silenciosos a evitar expressar suas opiniões ou necessidades.

APRENDA A LIDAR COM O ESTRESSE DIÁRIO,AQUI

  1. Desconexão emocional: Quando apaixonado, coração e mente estão totalmente dedicados ao parceiro. No entanto, na desistência silenciosa, pensar no parceiro não evoca resposta emocional, tratando o relacionamento como uma obrigação.
  2. O corpo também se desconecta, buscando desculpas para evitar a intimidade e o afeto físico.
  3. Abordagem comercial: A perspectiva do casamento muda de uma visão romântica para algo mais semelhante a uma relação comercial, onde o contrato parece difícil de quebrar. Os que desistem silenciosamente começam a contemplar a possibilidade de romper esse contrato, fantasiando sobre uma vida solteira.

VEJA,SEU FILHO LHE OBEDECE?

  1. Apatia ou falta de cuidado: O oposto do amor não é o ódio, mas sim a apatia. O conflito é evitado, e o investimento de tempo e energia no relacionamento é considerado não valioso. Os cônjuges passam a cuidar mais de suas próprias necessidades, percebendo a falta de atenção e interesse nas pequenas coisas que antes eram feitas.

Você pode gostar:“A METADE DA LARANJA”

Uma avaliação do abandono silencioso foi desenvolvida por Galanis et al. para medir esse fenômeno entre funcionários. Os fatores identificados – distanciamento, falta de iniciativa e falta de motivação – refletem comportamentos observados em relacionamentos onde o investimento emocional diminui, mas o senso de obrigação persiste. No entanto, avaliar o abandono não garante soluções imediatas, sendo a resolução de relacionamentos ainda mais desafiadora.

Suzanne Degges-White Ph.D. usa


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *