COMO CRIAR LIMITES EMOCIONAIS

Limites emocionais são limites que você impõe à energia e às emoções que dá e recebe em um relacionamento.

Limites emocionais são limites que você impõe à energia e às emoções que dá e recebe em um relacionamento. Eles podem se aplicar a relacionamentos românticos, bem como a relacionamentos platônicos, familiares e de trabalho.

 Dpendência Emocional – Vencendo a insegurança e o ciúmes

Os limites emocionais têm a ver com a proteção do seu próprio estado emocional e com a garantia de que você se sente seguro.


Estabelecer esses limites pode beneficiar seu bem-estar emocional e levar a conexões mais saudáveis ​​com as pessoas em sua vida (ou mostrar que algumas delas não deveriam estar presentes).

DURMA COMO UM BEBÊ MEU
https://go.hotmart.com/G22749709I

Criar e respeitar esses limites pode ser ainda mais crítico quando o seu padrão é colocar as necessidades dos outros à frente de si.

Se você não sabe por onde começar a determinar limites emocionais para suas necessidades – ou como discuti-los com outra pessoa – tudo bem. Aqui está o que você precisa saber sobre como criar e manter limites emocionais.

ANSIEDADE E MATERNIDADE
https://www.janiopsicanalista.com/ebookmaternidade

Os limites emocionais serão diferentes para cada pessoa. Eles variam de pequenos a bastante significativos, mas, independentemente do tamanho, devem sempre representar e proteger o que você precisa em um relacionamento.

Aqui estão alguns exemplos de limites emocionais que você pode querer adotar em seus relacionamentos.
Não assuma as emoções dele: se seu parceiro estiver com raiva, é fácil assumir essa emoção negativa para você mesmo. Mas fazer isso é exaustivo e pode criar desconforto pessoal.
PAIS E FILHOS: CONFLITOS,AQUI

Coloque suas necessidades em primeiro lugar:

colocar suas necessidades em primeiro lugar, em geral, e assumir a responsabilidade pessoal de atendê-las é um bom limite. Isso não significa que você precisa ser egoísta ou dispensar constantemente seu parceiro, mas sim permite que você cuide-se e esteja mais presente e regulado quando estiver com eles.

Não assuma a responsabilidade por suas emoções:
Não está em seu poder garantir que outra pessoa esteja sempre feliz. Esse importante limite emocional pode parecer uma tentativa de não se sentir responsável por consertar as emoções negativas das pessoas.

COMO ANDA A EDUCAÇÃO DO SEU FILHO? AQUI

Também pode ajudar a livrar-se da expectativa de que você atenderá inteiramente a todas as suas necessidades emocionais.

Seja claro quanto ao seu compromisso de tempo:

Seu relacionamento será uma grande parte da sua vida, mas não é toda a sua vida, especialmente quando está apenas começando.

Estabelecer limites para a quantidade de tempo que você pode dedicar ao seu parceiro.

Mantenha sua independência:
Idealmente permitirá que ambas as partes apoiem uma à outra enquanto mantêm um senso de identidade.

Tenha sua própria vida:

Você pode querer manter ou voltar a coisas que você gosta de fazer fora do seu relacionamento, como fazer aulas de arte ou fazer longas caminhadas. Pode ajudá-lo a manter um senso de identidade em sua parceria. Não seja tudo para eles: Você não pode ser a pessoa que está sempre salvando-os.

Não é realista esperar que um parceiro atenda a todas as necessidades e não é benéfico pedir que ele deixe de lado a felicidade dele pela sua ou permitir-se fazer o mesmo.

Veja também: FAZENDO UMA PAUSA NA RELAÇÃO

Outra pessoa que não ligue para você quando eles estiverem bebendo e avisando que você não iniciará uma conversa se eles o fizerem, até preferir mensagens de texto a ligações durante o trabalho e informá-los que você não responderá às ligações no trabalho, mas poderá responder às mensagens de texto.


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *