MEDITAÇÃO PLENA CAMINHANDO

A prática da meditação da caminhada

A prática da meditação lenta e formal, especificamente a meditação da caminhada, oferece uma oportunidade valiosa para cultivar a atenção plena e a consciência no momento presente.

Este exercício, que pode ser adaptado para cadeirantes, visa proporcionar uma experiência intencional de movimento, permitindo uma conexão mais profunda consigo mesmo e com o ambiente circundante.
PERCA SEU MEDO DA ANSIEDADE E PÂNICO,AQUI

O primeiro passo é encontrar um local adequado, um caminho de 10 a 15 passos, ou cerca de 6 a 12 metros, onde se possa caminhar para frente e para trás. Escolher um local tranquilo, dentro ou fora de casa, é essencial para evitar distrações externas, pois essa meditação pode parecer peculiar para quem não está familiarizado com ela.
Por que fazer terapia Online? AQUI

O objetivo não é atingir um destino específico, mas sim praticar uma forma de caminhada intencional, onde o foco está na jornada, não no destino.

Inicie seu ritmo caminhando por 10 a 15 passos, faça uma pausa para respirar pelo tempo desejado e, em seguida, volte na direção oposta. Repita esse processo, prestando atenção deliberada a cada movimento. A meditação da caminhada envolve a desaceleração de ações automáticas, como a elevação do pé, o movimento à frente, a colocação no chão e a transferência de peso.
COMO ANDA A EDUCAÇÃO DOS SEUS FILHOS? AQUI

Se você estiver utilizando uma cadeira de rodas, os componentes a serem observados são diferentes: a colocação das mãos nos aros, a pressão para empurrar para frente e para baixo, a liberação das mãos e o rolamento da cadeira. A velocidade é flexível, mas a prática de Kabat-Zinn sugere uma abordagem lenta, enfocando movimentos pequenos e naturais.
NOSSO CORPO E NOSSAS EMOÇÕES,aqui

A posição das mãos e braços também é variável, dependendo de estar caminhando ou utilizando a cadeira de rodas. O importante é escolher a posição mais confortável e natural para você. Durante a prática, direcione sua atenção para sensações como a respiração, o movimento do corpo, o contato com o solo, ou qualquer outra experiência sensorial presente.

É normal que a mente divague durante a prática. Quando isso acontecer, simplesmente reconheça e redirecione sua atenção para as sensações escolhidas.
VEJA AQUI:REGULAÇÃO EMOCIONAL
A meditação da caminhada pode ser incorporada à vida diária, tornando-se um hábito que cresce com a prática regular. Além disso, a atenção plena pode ser aplicada a qualquer atividade cotidiana, proporcionando uma sensação constante de presença enquanto navegamos pelas complexidades da vida.


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *