COMO LIDAR COM A REJEIÇÃO

Ser rejeitado por um amigo, gerente de contratação ou parceiro romântico em potencial é doloroso

Ser rejeitado por um amigo, gerente de contratação ou parceiro romântico em potencial é doloroso. É chamado de trauma de rejeição por um motivo – a agonia que você sente é genuína. Esteja você sofrendo uma dor causada pela rejeição ou por um corte no dedo, a mesma área do seu cérebro é ativada quando você processa essas informações. 
AS MUDANÇAS QUE VOCÊ PRECISA,AQUI

Além da sensação física, a rejeição também atinge a nossa necessidade de aceitação e pertencimento. Os humanos são criaturas sociais e o nosso desejo de nos conectarmos desenvolveu-se através da evolução. Começando quando os humanos viviam juntos como grupos de caçadores-coletores.
PERCA SEU MEDO DA ANSIEDADE,AQUI

VOCÊ PODE GOSTAR:
A GRATIDÃO AQUI
DURMA COMO UM BEBÊ,AQUI
COMUNICAÇÃO EFICAZ,AQUI

Aqueles que não conseguiram estabelecer laços estreitos com outras pessoas tinham maior probabilidade de serem abandonados ou vistos como párias. Com o tempo, a necessidade de ser incluído tornou-se inerente ao cérebro humano. Quando a rejeição acontece, as condições não combinam com a sua necessidade evolutiva, causando ansiedade e dúvidas.
COMO ANDA A EDUCAÇÃO DOS SEUS FILHOS,AQUI

Um passo importante é aceitar e validar suas emoções. Permita-se sentir tristeza, frustração ou qualquer outra emoção que surja. Negar esses sentimentos pode prolongar o processo de recuperação. Depois, é útil analisar a situação objetivamente. Tente entender os motivos por trás da rejeição, reconhecendo que nem sempre está relacionada a falhas pessoais.

Aprender com a experiência é fundamental. Avalie se há áreas em que você pode melhorar, mas não se critique excessivamente. A rejeição muitas vezes é subjetiva e pode refletir circunstâncias externas além do seu controle. Foque em crescer como indivíduo, desenvolvendo habilidades e construindo resiliência.

Manter uma rede de apoio é crucial. Compartilhe suas emoções com amigos, familiares ou profissionais de saúde mental. O suporte social desempenha um papel vital na superação da rejeição, fornecendo perspectivas externas e encorajamento.

Cultivar atividades que promovam bem-estar também é essencial. Praticar exercícios físicos, dedicar tempo a hobbies e adotar hábitos saudáveis pode contribuir para o equilíbrio emocional.

Finalmente, lembre-se de que a rejeição é uma parte inevitável da vida, mas não define seu futuro. Ao enfrentá-la com resiliência, autoaceitação e aprendizado, você estará melhor preparado para superar desafios futuros e construir relacionamentos mais significativos.


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *