PAIXÕES DA INFÂNCIA,PAIXÕES DE ADULTO

A reflexão sobre a infância muitas vezes nos transporta para um tempo de inocência, descobertas e atividades que nos faziam perder a noção do tempo. Lembrar-se vividamente dos momentos em que a brincadeira se tornava uma jornada mágica, e as paixões infantis eram fontes inesgotáveis de alegria.

A pergunta intrigante surge: como posso incorporar essas paixões na complexidade da vida adulta?
VEJA TAMBÉM: 5 DICAS PARA PERDOAR E DEIXAR IR

Quando criança, a paixão por desenhar me transportava para um mundo de imaginação ilimitada. Perder-me em folhas de papel em branco, criando histórias visuais, era uma atividade que me absorvia completamente. Essa paixão, por vezes esquecida na agitação da vida adulta, revela-se uma fonte valiosa de expressão criativa e relaxamento.

VOCÊ VAI GOSTAR: Dependência Emocional – Vencendo a insegurança e o ciúmes

Reconhecer a importância dessas atividades da infância desperta a necessidade de incorporá-las na vida adulta. Para reavivar a chama da criatividade, reservei um tempo regular para desenhar, explorando diferentes estilos e técnicas. Essa prática não apenas me proporcionou um escape do estresse cotidiano, mas também reacendeu a alegria intrínseca que sentia quando criança.
VEJA TAMBÉM:
Por que fazer terapia Online?

Além disso, refleti sobre a paixão por explorar a natureza que tinha na infância. Os dias eram preenchidos com aventuras ao ar livre, observando insetos, coletando folhas e imaginando mundos escondidos na natureza.


Incorporar essa paixão na vida adulta envolveu a busca por atividades ao ar livre, como caminhadas e jardinagem. Estabelecer uma conexão contínua com a natureza tornou-se uma fonte vital de equilíbrio e renovação.
VEJA MAIS: MUDAR MEUS COMPORTAMENTOS

A lição subjacente é que as paixões infantis não precisam ser relegadas ao passado; ao contrário, podem ser revitalizadas e integradas à vida adulta. Seja através da reativação de hobbies criativos ou da reconexão com a natureza, é possível preservar a alegria e a curiosidade inerentes à infância.

SEUS FILHOS LHE OBEDECEM? VEJA AQUI

Ao incorporar essas paixões, não apenas adicionamos momentos alegres à nossa vida, mas também nutrimos a essência autêntica que nos torna quem somos. Ao reconectar-se com as atividades que nos faziam perder a noção do tempo quando éramos crianças, encontramos um caminho para equilibrar as demandas da vida adulta com a alegria pura e simples de sermos nós mesmos.


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *