COMO AJUDAR ALGUÉM COM PÂNICO?

Um ataque de pânico é um episódio de ansiedade intensa e repentina que pode se manifestar de várias maneiras. Os sintomas podem incluir:

  1. Expressões de medo intenso.
  2. Suor excessivo.
  3. Tremores ou agitação.
  4. Dificuldade em respirar, que pode incluir respiração rápida e superficial, hiperventilação.
  5. Dor ou desconforto no peito.
  6. Sensação de que está morrendo ou perdendo o controle.

Se você suspeitar que alguém está tendo um ataque de pânico, aqui estão algumas etapas que você pode seguir para ajudá-lo:

Ansiedade e pânico de um modo que você entende e perde seu medo.Veja agora

  1. Mantenha a calma: É importante que você permaneça calmo para ajudar a pessoa que está tendo um ataque de pânico. Sua tranquilidade pode ser reconfortante e ajudar a acalmar a situação.
  2. Garanta um ambiente seguro: Tente mover a pessoa para um local tranquilo e seguro, afastando-a de estímulos estressantes ou tireoestimulantes.

    Sessão de terapia online.Veja gora
  3. Encoraje a respiração lenta: Incentive a pessoa a respirar profundamente e lentamente. A respiração profunda pode ajudar a diminuir a hiperventilação e os sintomas físicos.
  4. Esteja presente: Ofereça apoio emocional e ouça a pessoa se ela quiser falar. Não julgue ou minimize a experiência dela.
  5. Evite forçar a pessoa: Não force a pessoa a fazer nada, como “se acalmar” rapidamente, pois isso pode piorar a situação.
  6. O ataque de pânico passará: Explique que os ataques de pânico geralmente têm um início, meio e fim, e que eles não representam uma ameaça real à vida.
    Leia tambérm: MINDFULNESS NO ALÍVIO DA ANSIEDADE
  7. Ofereça ajuda profissional: Se os ataques de pânico forem recorrentes ou graves, sugira que a pessoa busque ajuda de um profissional de saúde mental, como um psicólogo ou psiquiatra. Terapia e, em alguns casos, medicamentos podem ser eficazes no tratamento do transtorno do pânico.

    Porém, é fundamental lembrar que a experiência de cada pessoa é diferente. Se alguém que você conhece já teve ataques de pânico no passado ou foi diagnosticado com transtorno do pânico, pode ser útil conversar com essa pessoa sobre o que observar e que tipo de sintomas ela costuma apresentar.
    Abraçando as mudanças que você precisa: Veja qui

Lembre-se de que os ataques de pânico podem variar em intensidade e duração, e cada pessoa pode reagir de maneira diferente. O apoio e a compreensão de amigos e familiares desempenham um papel importante no manejo do transtorno do pânico.


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *