Quando seus sintomas apontam para um ataque de pânico

Os ataques de pânico são episódios de ansiedade aguda que ocorrem de repente e podem ser extremamente assustadores para quem os vivencia. Eles podem ser desencadeados por situações de estresse, preocupações intensas ou até mesmo ocorrerem sem um motivo aparente.

É importante ressaltar que os ataques de pânico são uma reação do corpo ao estresse e à ansiedade, e não são necessariamente indicativos de um problema médico mais grave. No entanto, eles podem ser debilitantes e interferir significativamente na vida diária de uma pessoa.
Ansiedade e pânico como você nunca leu, e perca seu medo.Confira aqui

É fundamental que as pessoas que sofrem de ataques de pânico procurem ajuda profissional, como um psicólogo ou psiquiatra, para avaliação e tratamento adequados.

O tratamento geralmente inclui psicoterapia, medicação, técnicas de relaxamento e estratégias de enfrentamento para ajudar a pessoa a lidar com a ansiedade e prevenir futuros ataques de pânico. Com o tratamento adequado, muitas pessoas conseguem gerenciar e superar os ataques de pânico.

ABRAÇANDO SUAS MUDANÇAS.Saiba mais

Ataques de pânico com e sem aviso

Os ataques de pânico podem ser desencadeados ou não. Ataques de pânico sinalizados são aqueles que ocorrem após a exposição a algum tipo de gatilho, como uma experiência ou pensamento muito assustador. 
Por exemplo, alguém que tem medo de falar em público pode ter um ataque de pânico quando colocado na frente de uma plateia.
Você vai gostar: A AUTOCOMPAIXÃO

Um ataque de pânico inesperado (ou um ataque de pânico espontâneo, ou inesperado) é aquele que ocorre “do nada” e é a característica definidora dos transtornos de pânico.

Fatores de risco para ataque de pânico

Fatores que podem aumentar o risco de desenvolver ataques de pânico incluem:

  • História familiar de ataques de pânico ou transtorno do pânico
  • Grande estresse na vida, como a morte ou doença grave de um ente querido
  • Um evento traumático, como agressão sexual ou um acidente grave
  • Grandes mudanças em sua vida, como um divórcio ou a adição de um bebê
  • Fumar ou ingestão excessiva de cafeína
  • História de abuso físico ou sexual na infância
  • Tratamento de ataques de pânico
  • As principais opções de tratamento são psicoterapia e medicamentos. O caminho a seguir depende em parte da sua preferência, do seu histórico, da gravidade dos seus ataques de pânico e se você tem acesso a terapeutas treinados no tratamento de ataques de pânico.
  • A psicoterapia também costuma ser a primeira escolha de tratamento para ataques de pânico. Pode ajudá-lo a aprender mais sobre ataques de pânico e como lidar com eles.



Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *