Hiperestimulação de resposta ao estresse


Muitas pessoas que enfrentam o transtorno de ansiedade frequentemente se encontram inquietas e confusas acerca das razões pelas quais a ansiedade pode desencadear tantos sintomas, mesmo quando não se sentem ansiosas ou sob estresse. Muitos buscam incessantemente consultas médicas e passam por uma série de exames na esperança de descobrir a origem de seus sintomas.

Esse contínuo esforço por respostas ocorre porque aqueles que sofrem do transtorno de ansiedade muitas vezes não compreendem os mecanismos da ansiedade, como ela afeta o corpo, e como essa influência pode levar à hiperestimulação e, consequentemente, a uma série de sintomas peculiares e desconcertantes, mesmo quando todos os exames médicos indicam resultados normais.

Você vai gostar Qual é o significado de empatia ?

Este artigo fornecerá uma breve visão geral da hiperestimulação e sua relação com a ansiedade, o transtorno de ansiedade e a manifestação de vários sintomas de ansiedade.

Ansiedade e a Resposta ao Estresse A ansiedade pode ser definida como:

  1. Um sentimento de preocupação, desconforto, apreensão ou nervosismo em relação a um evento iminente ou a uma situação futura com desfecho incerto.
  2. Angústia ou inquietação mental causada por medo, perigo ou adversidade.

A ansiedade é uma reação ao medo, que, por sua vez, pode ser definido como:

  • O medo de que algo negativo ou desagradável ocorra.

Quando experimentamos o medo (da possibilidade de algo ruim ou desagradável acontecer), o corpo desencadeia uma resposta ao estresse. Essa resposta envolve a liberação de hormônios do estresse na corrente sanguínea, que se dirigem a locais específicos do corpo, desencadeando mudanças fisiológicas, psicológicas e emocionais que aprimoram a capacidade do corpo de lidar com a ameaça, preparando-o para lutar ou fugir dela.

Faça sua sessão de terapia online.Saiba mais

Essa reação de sobrevivência é frequentemente chamada de “resposta de luta ou fuga,” “resposta de emergência” ou “resposta de luta, fuga ou congelamento” (já que algumas pessoas também podem experimentar imobilização quando estão com medo, como um “veado paralisado pelos faróis de um carro”).


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *